Home Palavra do Presidente Sindicatos Filiados Fale Conosco
a
a

facebook  slideshare  twitter  youtube  

 

 

 

 

 

Você é nosso
visitante nº.:

Imprensa

09/06/2009 - xos da crise mundial sobre o transporte internacional


José Carlos Becker, Lauri Kotz, Ronnie Mello e Elísio Jr

Os reflexos da crise mundial sobre o transporte internacional foram discutidos na Câmara Municipal de Uruguaiana, nesta terça-feira (09/06). O presidente do Sindicato dos Despachantes Aduaneiros do Estado do Rio Grande do Sul (SDAERGS), Lauri Kotz, o vice-presidente da Associação Brasileira de Transportadores Internacionais (ABTI), José Carlos Becker, e o presidente do Sindicato dos Transportadores de Uruguaiana, Elísio Jr., apresentaram aos vereadores informações sobre a queda nos indicadores do comércio exterior pelo porto aduaneiro de Uruguaiana

Para o presidente da SDAERGS, além da redução decorrente da crise financeira mundial, o porto aduaneiro de Uruguaiana está perdendo espaço para outros portos secos concorrentes em razão do elevado custo das tarifas de operação praticadas pela EADI SUL, do reduzido número de auditores-fiscais da Receita Federal do Brasil e dos problemas de logística. “Hoje, o custo de operação de um caminhão pela aduana de São Borja é de até 70% a menos do que o maior porto seco da América Latina. Uruguaiana chegou a ter 60 auditores-fiscais e atualmente operam 18apenas, ressaltou Kotz.

Segundo dados da ABTI, em 2008, houve redução de 10,2% no número total de caminhões com mercadorias destinadas à exportação. Na importação, a queda no número de caminhões foi de 4,59%. No ano passado, passaram pela fronteira de Uruguaiana/Paso de los Libres 159.395 caminhões.

Para Becker, o apoio da Câmara Municipal deve ocorrer no sentido de pressionar a aduana argentina para receber caminhões durante 24 horas. “Antes de pensar em uma nova ponte internacional, devemos agilizar a passagem sobre a ponte que temos, melhorar iluminação dos trevos, implantar um posto de segurança pública e um posto de atendimento médico próximo ao porto seco”, comentou. Os três representantes pediram ainda aos vereadores que mobilizem a comunidade em prol da duplicação da BR-290 e do aumento do número de auditores da Receita Federal.

Atentos às demandas, os vereadores se comprometeram em somar esforços. O vereador Rogério de Moraes (PSDB) reconheceu a necessidade de criar um fórum permanente para debater questões importantes para o transporte internacional. “O setor é o segundo maior gerador de riquezas para o município e precisa de atenção”, declarou. O vereador Rafael Alves (PSDB) sugeriu a criação de um departamento na estrutura da futura Secretaria Municipal de Transporte para receber e atender as demandas do setor de transporte internacional. Para os vereadores Francisco Barbará (PMDB) e Fernando Tarragô (PSDB), a mobilização política deve ser no sentido de melhorar e baratear os serviços públicos oferecidos pelo porto seco aduaneiro. A presença dos três representantes foi solicitada pelo vereador Ronnie Mello (PP).

Foto créditos: Priscila Almeida
Texto: Câmara Municipal
Colaboração: Raquel Zubiaurre Reschke - SDAERGS

voltar