Home Palavra do Presidente Sindicatos Filiados Fale Conosco
a
a

facebook  slideshare  twitter  youtube  

 

 

 

 

 

Você é nosso
visitante nº.:

Imprensa

03/07/2009 - SDAERGS promove conscientização sobre Gripe Suína

O Sindicato dos Despachantes Aduaneiros do Estado do RS promoveu aos seus associados, Despachantes Aduaneiros e representantes de entidades relacionadas ao Comércio Exterior um encontro para trazer informações sobre a Gripe Suína, hoje, uma realidade neste município que faz fronteira com a Argentina.

O evento aconteceu na sexta- feira (3/07), na sede social da delegacia de Uruguaiana, e contou com a presença das autoridades no assunto, a Chefe da ANVISA, Adriana Pahim e enfermeira Angelita Soares, responsável pelo setor de epidemiologia Santa Casa de Caridade de Uruguaiana para falar sobre as medidas de prevenção para a nova variação do Vírus Influenza A (H1 N1).

Segundo o presidente da entidade, Lauri Kotz, o evento foi promovido no sentido de aumentar a divulgação sobre os cuidados necessários que se devem tomar para, principalmente, não contrair a gripe. Alimentar-se bem e cuidar da imunidade, principalmente, nesses meses de inverno são indispensáveis para não nos tornarmos vulneráveis ao vírus.


Francisco Cardoso e Lauri Kotz conferindo os modelos de máscaras mais indicados para prevenção contra gripe, apenas para os casos recomendados.

A Organização Mundial da Saúde já declarou o surto como uma pandemia em 6, o nível de alerta máximo. O vírus já está em todos os continentes, e apesar de grave o vírus tem baixa letalidade, se comparado os números de infectados com os de mortalidade daqueles os quais contraíram a doença.

A situação nas fronteiras do MERCOSUL inspira ainda mais cuidados, principalmente no caso de Uruguaiana por ser passagem de caminhoneiros, ônibus de linhas regulares e excursões oriundos de países como Argentina e Chile onde o nível de contaminação é alto, e é fundamental ressaltar que a população mantenha-se tranquila, uma vez que tomadas as devidas precauções a disseminação do vírus é controlável. Para tanto são necessárias as devidas precauções:

§ Manter ambientes ventilados e arejados;

§ Lavar as mãos frequentemente com água e sabão;

§ Evitar locais com aglomeração de pessoas;

§ Evitar o contato com pessoas doentes, oriundas principalmente do Chile ou Argentina;

§ Evitar tocar olhos, nariz ou boca.

§ Em caso de adoecimento, procurar assistência médica o mais rápido possível, até 48h após a manifestação dos sintomas, que levam de 8 a 10 dias para aparecer.

§ Não usar medicamentos sem orientação médica, pois o consumo indiscriminado, só colabora para o fortalecimento e resistência do vírus.

§ Com relação às máscaras descartáveis, elas se fazem necessárias apenas àquelas pessoas que necessitam ter contato direto com viajantes ou caminhoneiros, no caso do Porto Seco Rodoviário, pois o uso contínuo umedece a máscara tornando-se o local prefeito para a proliferação do vírus.

§ Outro detalhe importante é o descarte das máscaras, as quais devem ter um destino especial que não seja o lixão de Uruguaiana, pois os catadores e crianças que tem contato com o lixo podem ser contaminadas, e por ser um público bastante vulnerável, podem contribuir ainda mais para a disseminação da doença.

Neste momento se faz necessário uma orientação das autoridades locais para saber como será feita a coleta deste instrumento que por um lado pode salvar vidas, por outro pode ser mais um problema e foco de contaminação.

Colaboração: Raquel Zubiaurre Reschke - Assessora de Comunicação SDAERGS

voltar