Home Palavra do Presidente Sindicatos Filiados Fale Conosco
a
a

facebook  slideshare  twitter  youtube  

 

 

 

 

 

Você é nosso
visitante nº.:

Imprensa

29/09/2011 - Audiência Pública da Comissão do Mercosul e Assuntos Internacionais

Mais de 160 pessoas participam de audiência pública

No final da tarde desta quinta-feira (29), mais de 160 pessoas compareceram na audiência pública da Comissão do Mercosul e Assuntos Internacionais presidida pelo deputado estadual, Mano Changes (PP) no salão de festas do Sindicato dos Despachantes Aduaneiros (SDAERGS). Autoridades do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT), Receita federal do Brasil, Polícia Rodoviária Federal, América Latina Logística, Elog, Ordem dos Advogados do Brasil, Câmara de Dirigentes Lojistas, Polícia Federal, SDAERGS, Associação Brasileira de Transportadores Internacionais, Prefeitura Municipal, Câmara Municipal, entre outros, estiveram presentes. Na pauta da reunião, os investimentos do Governo Federal para melhorias de acesso à Ponte Internacional, segurança pública e iluminação nos trevos de acesso à cidade. Este último, por sua vez, foi o tema principal dos debates.

No decorrer do evento, acadêmicos da PUCRS e Unipampa chamaram a atenção ao levantarem cartazes exigindo a iluminação da BR 472. Um deles dizia: “Acendam as luzes para não apagarmos vidas”. De acordo com o presidente da Câmara Municipal de Uruguaiana, Ronnie Mello a responsabilidade da iluminação dos trevos da BR 290 e BR 472 é do Município. O vereador acredita que o Município deve buscar auxílio do DNIT e entidades para resolver o problema.

Encaminhamentos

Na manhã desta sexta-feira (30), uma comitiva composta por autoridades presentes na audiência, coordenada pelo deputado Frederico Antunes, esteve em reunião com o Ministério Público Federal (MPF), juntamente com a procuradora Lara Marina Caro. O objetivo é solucionar a questão da iluminação das imediações da aduana e trevos da BR 290 e BR 472. Por uma hora, os presentes debateram sobre o caso e, ainda, foi exposto o histórico das ações realizadas pelo MPF desde 2008 com o Município, AES Sul e DNIT.

Ao final, foi referida a realização de termo de ajustamento de conduta, envolvendo como partes o DNIT/União, Município e AES Sul, ficando a cargo do Município o desenvolvimento da gestão. Frederico Antunes solicitou que a situação seja resolvida num prazo de 90 dias. O deputado criticou o fato da União não arcar com as despesas de iluminação destas áreas, visto que a mesma arrecada a sua parte do Município anualmente.

Fonte: ASCOM SDAERGS

voltar